terça-feira, 20 de junho de 2017

Está aberta a época dos piqueniques (saudáveis)!

Neste último ano, tenho-me aproximado de alguns pais da escola da minha C mais velha e temos combinado programas em conjunto. Tem sido muito giro criar novas amizades e ver a princesa feliz por poder brincar mais tempo com os seus amigos. 
É um grupo bastante criativo e temos feito algumas coisas juntos e, desta vez, foi um piquenique. 

Como eles sabem que eu sou adepta de uma alimentação saudável (defeito de profissão :)) fizeram um esforço para levar alimentos mais saudáveis. Fiquei bastante contente por os ter influenciado de alguma forma. Uma das mães, que estava bastante céptica, ficou surpreendida de ter gostado do que se levou. 

Tivemos direito a bolo, panquecas, fruta (ameixas, morangos, uvas, figos), tomates cereja, cenouras, hummus,  mini quiches de legumes, iogurte natural e granola. Também havia pão caseiro e queijo para os mais resistentes à mudança. 
Para beber, tínhamos águas aromatizadas com limão e hortelã e sumo de abacaxi com hortelã. 

Para terminar uma manhã em grande, as crianças (grandes e pequenas) andaram a fazer guerras com bisnagas de água. 

Aqui ficam algumas fotos do acontecimento:

O piquenique! 
Piquenique adequado a todas as idades

Os adultos estavam mais divertidos que as crianças

Até já!

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Estou anémica... E agora?

A minha terceira princesa nasceu há 15 dias e, devido a complicações durante o parto, fiquei com uma anemia. Enquanto estive internada levei ferro por via endovenosa, mas quando cheguei a casa apliquei-me numa alimentação rica em ferro. 

Como a anemia na gravidez é uma condição comum, especialmente entre o segundo e o terceiro trimestre de gestação, devido a uma redução da quantidade de hemoglobina no sangue e a um aumento das necessidades de ferro, resolvi partilhar o que coloquei em prática. 


O melhor ferro para o organismo é o que está presente em alimentos de origem animal, pois é absorvido em maior quantidade pelo intestino (cerca de 20 a 30%, enquanto os alimentos de origem vegetal têm uma absorção de apenas 5%). No entanto, vegetarianos conseguem aumentar a absorção do mesmo, ingerindo alimentos ricos em vitamina C, como como laranja, limão, ananás, kiwi, morangos ou tangerina.

Assim, recomenda-se o consumo de carnes, fígado, marisco, ovo (gema), feijão, folhas verdes escuras (espinafre, couve, salsa) e beterraba. 

Para além de se consumir alimentos ricos em ferro é também importante evitar alimentos ricos em cálcio como iogurtes, leite ou queijo, uma vez que este inibe a absorção do ferro. Também se deve evitar alimentos integrais, vinho tinto, chocolate e alguns chás, pois os fitatos e polifenóis presentes nestes alimentos, também diminuem a eficácia da absorção do ferro.

Por norma, o/a obstetra prescreve a suplementação diária de ferro, mas esta pode causar efeitos secundários como diarreia, obstipação, náuseas e azia. Assim, nada como começar reforçar desde o início do primeiro trimestre. ;)

Estes são alguns exemplos dos meus pequeno-almoços:

Ovos mexidos com salsa e sementes; cogumelos com espargos; kiwi; sumo de beterraba.


Ovos mexidos; cogumelos com espinafres; amêndoas e laranja; sumo de beterraba.


Ovo estrelado; hambúrguer de feijão; cogumelos com espinafres, espargos e tomate; pão 100% integral com pasta de sésamo, abacate e salsa; morangos. 


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Skyr - o iogurte da moda

Olá!

Não podia deixar de comentar sobre o novo iogurte da moda, de origem Islandesa, feito a partir de leite magro fermentado. Como é baixo em gordura e tem um elevado teor de proteínas, tem vindo a ganhar terreno e está a tornar-se popular, sobretudo, entre desportistas. 

Pessoalmente, não adorei o sabor e a consistência é demasiado espessa para mim. Mas, não posso negar, que a nível nutricional, tem algumas vantagens, quando comparado com outros iogurtes naturais (não vou falar dos de sabores, pois não sou a favor de nenhum). 

Vamos analisar rótulos!

Informação nutricional/100g Skyr
Milbona
Grego
Milbona
Grego
Milbona Magro
Grego Danone Grego 
Nestlé
Grego 
Nestlé Ligeiro
Danone (embalagem azul)
Valor energético 65 kcal 121 kcal 56 kcal 122 kcal 114 kcal 56 kcal 58 kcal
Gorduras,
das quais saturadas
0,2 g
0,1 g
10 g
6,6 g
2 g
1,3 g
10 g
6,3 g
9,3 g
6,2 g
0,5 g
0,1 g
2,9 g
1,8 g
HC,
dos quais açúcares
4,1g
4,1 g
3,2 g
3,2 g
4,2 g
4,2 g
3,6 g
3,6 g
4,1 g
3,8 g
7 g
6,7 g
4 g
4g
Proteínas 11,8 g 4,6 g 5,8 g 3,8 g 3,4 g 6,4 g 3,2 g
Sal 0,10 g 0,10 g 0,10 g 0,10 g 0,20 g 0,22 g 0,13 g

Vejamos esta tabela, e podemos já colocar de parte os gregos normais da Milbona, Danone e Nestlé. Todos eles têm uma quantidade de gordura muito elevada e com um teor proteico pouco significativo.  O único que ainda tem um valor proteico um pouco mais aceitável é o da Milbona. 
Um iogurte natural normal consegue ter muito menos gordura e quase o mesmo teor proteico. Mais vale optar por este!

Então, vamo-nos focar no Milbona Skyr e nos gregos magros (Milbona e Nestlé)! 
A conclusão a que se chega é que o Skyr, tem um valor energético ligeiramente acima dos restantes, mas uma quantidade de gordura um pouco mais baixa e o dobro das proteínas. 
Isto não significa que a partir de amanhã temos de ir a correr ao Lidl (hipermercado que comercializa  os iogurtes da marca Milbona) para abastecer o frigorífico (até porque estão esgotadíssimos). Ficarão igualmente bem com os gregos magros ou mesmo o iogurte natural normal. Obviamente, que um iogurte com mais proteína sacia mais e, por isso, devemos analisar caso a caso. 

Se o Skyr veio para ficar, não sei! Como disse, não fiquei fã, apesar de os mirtilos terem disfarçado o sabor. :)



Até já!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Dia de são Valentim... Mas a minha comemoração é outra! :)

Hoje é o dia do facebook se encher com declarações de amor e dos restaurantes ficarem à pinha de casais. No entanto, a minha comemoração é outra. Faz hoje 10 anos que entrei dentro de um avião rumo à América do Sul, por tempo indeterminado. Apenas com o bilhete de ida e um bilhete fictício, de volta. Foram 10 meses de mochila às costas!

Nos dias que correm, a minha história já não é novidade, no entanto, há 10 anos atrás, uma miúda de 25 anos colocar uma mochila às costas e ir sozinha para um continente "perigoso", era no mínimo estranho. Passei por louca, diversas vezes, e até me aconselharam a procurar um psiquiatra; gozaram que estava a fugir do dia dos namorados e choraram comigo com medo do que se iria passar do outro lado do mundo. 

Não sei o que me fez partir, mas foi de um dia para o outro e, foi das melhores experiências da minha vida. Era para ter ficado até Agosto e acabei por apenas regressar no Natal (somente porque não sabia se o meu avô estaria vivo no Natal seguinte). 

Não vou conseguir em algumas linhas descrever o que foram esses 10 meses, mas posso afirmar que foi das maiores aventuras da minha vida; que cresci imenso; que me moldou e me tornou uma melhor pessoa; que me fez ser resiliente, paciente, tolerante e desenrascada. Uma aventura que me está ajudar nesta minha nova aventura de ser mãe de 3 meninas. Porque ser mãe também nos faz ser isto tudo. Não é preciso atravessar o oceano, mas para mim foi o empurrão que precisava na minha vida e que me deixou muita saudade. Saudade dos lugares que tive e, sobretudo das pessoas que conheci. 

Pode ser que daqui a 10 anos já consiga partir novamente, sem rumo, para outra aventura, noutro continente qualquer, mas desta vez com a companhia da minha família. 

Até já!




quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

O Lanche de Aniversário da C

Parece que é regra a mesa de aniversário das crianças estar cheio de doces, guloseimas e salgados. Se assim não for, é porque não é bom e os miúdos não vão gostar. E, coitadinhos dos meninos, que é dia de festa e, é só uma vez de vez em quando. Só que essa vez de vez em quando não é assim tão de vez em quando, quando passa a ser sistemático todos os fins-de-semana. 

E coitadinhos porquê? Já pensaram que se nunca tivessem experimentado uma fatia de bolo de chocolate não salivavam cada vez que olhavam para ela? 


Voltando à festa... Sou teimosa e não ia contra à minha essência, por isso, optei por arriscar que ficasse tudo intacto na mesa e preparei um lanche saudável. 

Para ter a certeza que ia ter doces com sucesso, fiz uma encomenda no Sem Espiga (que baseia-se numa alimentação saudável onde não usa açúcar, farinhas refinadas ou com glúten) que consistia em:
- Panquecas de banana
- Panquecas de abóbora
- Bolachinhas de maça
- Muffins de chocolate
- Muffins de banana
- Brownie de chocolate preto 
- Bombocas (a minha perdição) 

O bolo de aniversário, após algumas experiências, optei pelo bolo de limão e sementes de papoila da Jocooking. Apenas cortei na quantidade de açúcar de coco que ela sugeriu. 
Foi uma delícia ver uma das amiguinhas da C, que está habituada a comer todo o tipo de guloseimas, a deliciar-se com o bolo. :)

Fui eu que tratei do restante e optei por:
- Mousse de coco e frutos vermelhos
- Espetadas de fruta
- Pasta de hummus
- Palitos de cenoura
- Patê de salmão fumado
- Guacamole
- Requeijão
- Tostas 100% integrais
- Nachos apenas de milho e sal 
- Pão mistura (apesar de não ser o ideal, não quis abusar da sorte)
- Compota caseira de abóbora e canela; mel para os mais resistentes e dependentes de doce

Bebidas:
- Chá frio com hortelã
- Limonada 

Houve pessoas que provavelmente não adoraram (tipo a minha sogra hahaha), mas a maioria ficou curiosa por saber onde tinha comprado ou como fazia as receitas. Com passinhos de bebé a mentalidade vai mudando e pode ser que, daqui a uns anos, a regra seja uma mesa 100% saudável! :)

Até já!


Espetadas de Fruta
Bolo de Aniversário

Brownies e Bombocas

Palitos de cenoura e requeijão

Hummus
Muffins

Panquecas e Bolachinhas de maçã  
Guacamole 
Chá frio


sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Parabéns à minha Little Cupcake! ❤️

Meu amor, minha vida!

Faz hoje 3 anos que vieste a este mundo e, desde então, tem sido uma aventura andar nesse teu carrossel. 

És o meu furacão! A tua energia é tão esgotante como contagiante, mas espero que continues assim, genuína, com esse teu sorriso traquina, e com essa meiguice que me faz esquecer todos os disparates. 

Tens-me ensinado tanto e, contigo, espero aprender muito mais e ser cada vez melhor!

Amo-te muito, muito, muito! 

Mãe babada.

Go round and round ❤️

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Masala Chai - O meu consolo para os dias de Inverno

Fonte: internet
Masala Chai é um chá proveniente da Índia feita a partir de uma mistura de especiarias com leite.
O método tradicional de preparação do masala chai (e o mais simples) é ferver leite e água com folhas de chá e especiarias não moídas. No final, os resíduos são coados. O método pode variar consoante o gosto ou o costume local. Por exemplo, alguns misturam todos os ingredientes no início, esperam que ferva e coam logo de seguida; outros deixam a mistura ferver por mais tempo, ou começam por ferver as folhas de chá e só adicionam as especiarias no fim (ou vice-versa).
Não há uma receita ou método de preparação fixo para o masala chai e a maioria acaba por fazer as suas próprias versões do chá. Mas, normalmente é sempre feito com chá preto, leite inteiro, açúcar (ou jaggery), água e especiarias fortes, como cardomomo, gengibre, anis, pimenta e cravo, onde o cardomomo é dominante. Alguns ainda usam hortelã, açafrão e noz moscada. 
A conjunção destes ingredientes torna esta bebida um excelente termogénico para dias frios como o de hoje. 
Eu faço a bebida sem o leite (opto por bebida vegetal) e, obviamente, não utilizo açúcar ou qualquer tipo de adoçante. 
Deixo aqui a receita que costumo utilizar:
Coloco 1 copo de água, 1 copo de bebida vegetal, 2 colheres de chá de chá preto, 1 pau de canela, 1 rodela de gengibre fresco, 6 sementes de cardomomo esmagadas e um pouco de pimenta. Às vezes também coloco 2 ou 3 estrelas de anis e um pouco de açafrão. Espero até levantar fervura e deixo ferver em lume brando por mais 5-10 minutos. Depois coo e espero que arrefeça um pouco. 
Desta forma, fico quentinha por um bom tempo. ;)

Até já!