sexta-feira, 27 de março de 2015

Introdução das sopas

O tema da semana passada foi a introdução das papas de cereais nos bebés entre os 4-6 meses e, em jeito de continuação, o tema de hoje aborda a introdução das sopas. Como referi da última vez, esta pode ser antes ou depois das papas. 
No meu caso, optei por iniciar pelas papas e, passado 1 semana, introduzi o puré de legumes que, curiosamente, correu bem melhor pois a Baby C já estava familiarizada com a colher. 

(Um pequeno truque para os bebés que usam chucha... uma colher de papa/sopa, chucha, outra colher de papa/sopa, chucha, e assim consecutivamente. Ao terceiro dia a minha boneca já comia tudo - com algum chiqueiro pelo meio, claro. :) )

Os primeiros legumes a serem introduzidos passam por ter 3 a 4 dos seguintes alimentos: batata, abóbora, cenoura, alface, courgette, alho francês, feijão verde, brócolos, cebola e couve branca.

Coze-se os legumes a vapor e desfaz-se em puré. No final adiciona-se 2,5 a 5 ml de azeite (em cru), sendo este fundamental para a maturação do sistema nervoso central. 
A consistência vai sendo cada vez menos homogénea, ao longo do tempo, para que o bebé se vá adaptando às diferentes texturas, de modo a ter um bom funcionamento intestinal e  um desenvolvimento dentário adequado. 

Legumes como as folhas verdes (espinafres, nabiças, acelgas, ...), aipo, nabo, beterraba e tomate são para ser dados a partir dos 12 meses, uma vez que podem interferir com a absorção de nutrientes essenciais ao desenvolvimento da criança, pelo risco de contaminação de nitratos, oxalatos e fibra. A partir dos 8 meses pode começar-se a introduzir, em pequena quantidade, as acelgas, mas os espinafres, beterraba e nabo deve-se esperar até ao 1 ano dado à imaturidade intestinal do bebé. 
Para evitar que os nitritos presentes em alguns destes legumes se convertam em nitratos (que são tóxicos), deve-se comprar os legumes bastante frescos, cozinhar em pequena quantidade ou fazer em mais quantidade, mas congelar de imediato, em caixas herméticas individuais. A congelação impede as reacções de oxidação e a perda de vitaminas.

Há uma certa tendência das mamãs quererem variar ao máximo as sopas dos seus bebés, uma vez que estes não comem muito mais, mas a verdade é que eles têm muito tempo para experimentar todo o tipo de alimentos e o leque de legumes oferecido não é assim tão reduzido para se entrar em desespero. 

É fundamental que não esquecer que o sal deve ser retardado o máximo tempo possível. Este só deverá entrar na alimentação do bebé após 1 ano de idade e, mesmo assim com muita moderação. 

A primeira sopa da baby C foi batata doce, abóbora e alface. Para 4 porções (250 ml cada porção) usei 1 batata doce (150 g) + 150g de abóbora e 2-3 folhas de alface. 

Ideias de primeiras sopas
- Batata, cenoura, abóbora (ou pastinaga)
- Batata doce, courgete, alface
- Cenoura, batata doce, feijão verde 
- Batata, cebola, abóbora

Até breve!

sexta-feira, 20 de março de 2015

Pai de Verdade

O post de hoje tem nada a ver com alimentação, nutrição ou bebés… 
Ainda no rescaldo do dia de ontem - Dia do Pai - resolvi escrever e dedicar este post a todos os pais de verdade e, especialmente, ao pai da minha Little Cupcake. :)

Ser Pai de uma menina não é fácil… Ainda me lembro do sorriso a desvanecer do rosto dele quando a obstetra disse "Tenho 90% certeza que é uma menina". Ele não queria transparecer a desilusão, mas estava estampado no rosto dele… O sonho de ter um rapaz para levar para o campo de rugby para se enlamearem todos, desassomava-se. 

No entanto, a desilusão apenas durou uns segundos… começou a pensar que ser pai de uma menina podia ser muito bom, afinal elas são as meninas dos papás. 

A Baby C. nasceu e o amor por ela foi crescendo. 
Foi ele quem trocou a primeira fralda; foi ele que, ao aliviar-lhe as cólicas, ficou todo sujo de cocó (até hoje me rio só de lembrar); que lhe ensinou ainda ontem a fazer "hi-5"; e que canta para ela (mesmo sem saber as letras e desafinado) enquanto lhe dá o almoço. 

É daqueles pais que não faltou a uma sessão de pré parto, mesmo sendo gozado pelos colegas e amigos; que fez todas as sessões fotográficas com ela só porque eu queria que ele estivesse presente; que a leva ao jardim quando eu tenho de trabalhar; e que fica com ela uma semana inteira (mesmo que não lhe dê banho por causa da legionella) só para eu tirar uns dias de férias, pelo facto de ele ter de se ausentar frequentemente e eu precisar descansar. 

É daqueles pais de verdade em que, se por ventura alguma coisa me acontecer, sei que vai cuidar dela, amá-la incondicionalmente e ensiná-la a ser uma menina educada. É daqueles pais de verdade, que apesar de demorar 3h a mudar uma fralda, que a veste com uma camisola rosa, uma saia cinzenta e umas meias azuis e uns sapatos beje, faz o seu papel e está presente quando é preciso.

A todos estes pais, uns 365 dias felizes, cheios de amor e saúde. ❤

Até breve.



terça-feira, 17 de março de 2015

Panquecas 3

Mais uma receita de panquecas, as minhas preferidas até agora - Panquecas de abóbora.

Ingredientes:
- 200 g de abóbora cozida
- 5 claras*
- 30 g de farinha à escolha (usei de centeio, mas pode fazer farinha caseira de amêndoa, por exemplo)
- 40 g de aveia
- 1 colher de chá de fermento
- 1 colher de chá de essência de baunilha e stevia a gosto
- Bagas de goji (opcional)

Preparação:
Misturar todos os ingredientes no liquificador. Aquecer uma frigideira em lume brando e untar com óleo de coco (por exemplo). Colocar um pouco da massa e afundar as bagas de goji. Tapar até estar pronta para dar a voltar.


*Usei claras de pacote para não estar a "estragar" ovos. Foi no supermercado do El Corte Inglès que comprei, mas também se encontra nos celeiros. 

Até breve!

quarta-feira, 11 de março de 2015

Introdução das papas

Quando se está dar de mamar, a introdução dos sólidos inicia-se aos 6 meses, mas no caso de quem dá fórmulas, a introdução inicia-se mais cedo, em regra aos 4 meses e 1 semana. 
Dependendo dos pediatras, inicia-se pela sopa (puré de legumes) ou pela papa de cereais. 
Tradicionalmente, era a papa de cereais o primeiro alimento a ser introduzido, pois oferece os hidratos de carbono, proteínas, vitaminas e minerais que o bebé necessita. Hoje em dia, como a papa tem um sabor mais doce, há pediatras que aconselham a começar com a sopa de legumes, de forma aos lactentes não a rejeitarem posteriormente. 

Acho que esta decisão cabe aos pais e pediatra tomarem em conjunto. No meu caso, preferi (e a pediatra concordou) começar pela papa. Por causa dos meus dramas da amamentação, tive de introduzir os sólidos aos 4 meses e achei que seria mais fácil aventurar-me pela papa do que pela sopa. 

Confesso que os 2 primeiros dias foram um desespero. A minha boneca é muito comilona e sempre foi sofrega a beber o leite. Ou seja, comer a papa, para ela, demorava uma eternidade. Não era por não gostar do sabor que metade vinha para fora, era mesmo porque não sabia como deglutir. 
Era uma choradeira de meia noite e confesso que no final de cada papa dava-lhe leite para compensar. Nenhuma mãe gosta de ver o seu filho passar fome e eu não sou diferente. Podia ter-me dado muito mal com esta "técnica" mas, felizmente, passado 2 dias ela lá se entendeu com a colher e ninguém a parou mais.

Qual papa?
A papa deve ser sem glúten A papa deve ser sem glúten (proteína que existe no trigo, aveia, cevada e centeio) quando introduzida entre os 4-6 meses, para reduzir o risco de doença celíaca ou alergias. As papas podem ser reconstituídas com o leite materno ou  adaptado (papas não lácteas) ou com água (papas lácteas).
Posteriormente, poderá oferecer-se uma papa com glúten, perfazendo as restantes refeições de leite (idealmente materno).

Vamos falar de marcas...
A maioria das papas comercializadas contêm açúcar adicionado, que é uma coisa que me faz muita confusão. Anda uma pessoa a não dar açúcar à criança pois faz-lhe mal e vem a indústria colocar por nós?
Chamem-me radical, mas não concordo e não compactuo. Optei pelas papas da Holle e ela nunca rejeitou, até pelo contrário. Outra opção são as da BabyBio.
Aconselho a experimentarem e verem como os vossos bebés se adaptam.


Onde comprar?
Celeiro, Wells, Jumbo, Brio, Miosotis, El Corte Inglès

Até breve! (com as sopas)


Nota: Ter atenção que as papas da holle dizem a partir dos 4 meses, mas contêm glúten. Escolher a de arroz e a de milho. Na parte de trás diz sempre se contêm ou não glúten e é por aí que nos devemos seguir.

terça-feira, 3 de março de 2015

Panquecas 2

Hoje apresento nova receita de panquecas, desta vez mais direccionada aos desportistas - Panqueca de Banana.

Ingredientes:
- 1 banana esmagada
- 1 clara
- 1 scoop de proteína whey
- 4 colheres de sopa de aveia
- 1/2 chávena de leite ou bebida alternativa (arroz, aveia, amêndoa, soja)
- 1 colher de chá de fermento
- 1 colher de chá de essência de baunilha ou stevia
- Canela a gosto

Preparação:
Misturar todos os ingredientes. Aquecer uma frigideira e untar com óleo de coco (por exemplo). Colocar um pouca da massa e tapar até estar pronta para dar a voltar.

Curiosidade Nutricional:
A aveia é rica em hidratos de carbono complexos (principal fonte de energia), tem baixo teor de açúcar e é das fontes mais ricas de fibra, fornecendo 1/3 da dose diária recomendada, ajudando desta forma a prevenir o cancro intestinal, a diverticulite e hemorróidas. Contribui ainda para baixar o colesterol no sangue, devido à presença de beta-glucano, polissacárido encontrado sob a forma de farelo. No entanto, a aveia também pode ser encontrada em flocos e em farinha. 
A aveia pode ser consumida crua, mas recomenda-se que seja cozinhada de forma a facilitar a sua digestão e assimilação, uma vez que desta forma é absorvida mais lentamente pelo organismo, retardando o esvaziamento gástrico, que tem como resultado uma maior saciedade. Desta forma, evitam-se os altos e baixos de açúcar no sangue, que provocam sensação de cansaço. 

Até breve!