sábado, 31 de dezembro de 2016

E assim, do nada, chegou o final do ano!

Já estou super atrasada!

É dia 31 de Dezembro, Sábado e estou atrasada! Como é possível andar sempre a correr e a mil à hora? Até no último dia do ano!?!

E agora, aqui sentada (enquanto já estão todos prontos para sair excepto eu que ainda nem banho tomei), olho para trás e realizo que o meu ano de 2016 resume-se a isto. 

Quase não escrevi no blogue desde que a mana nasceu... Desculpem!
Ela é um bebé fácil (menos para dormir), mas muito física. Preciso de muita atenção e de muita conversa. Por isso, sentar-me em frente ao computador tem sido algo complicado. Só o faço depois de ambas estarem a dormir e, esse momento é para fazer planos alimentares e responder a mails que ficaram pendentes. 

No meio disto, engravidei outra vez... Ah, pois é! Sou louca, mas foi descuido! :D

Ou seja, chego ao final do ano cansada, com umas olheiras até ao chão, porém, com muito amor. Não tem sido fácil, mas eu sei que daqui a uns anos vou olhar para trás e vou ficar muito feliz de ter sido assim: caótico, stressante, desorganizado, mas com o melhor que a vida nos pode dar! 

Podia agora fazer uma lista de resoluções para 2017, mas este começa daqui a umas horas e nem para isso tenho tempo. Hahahah. 
Agora a sério? Para quê? Será mesmo que vou cumprir? Acho que não! Vou apenas focar-me em continuar a tentar dar o meu melhor, amar as minhas filhas e estar presente para a minha família. No fim, é ela que importa!


Um Bom Ano a todos com muita saúde e muito amor! O resto que venha por arrasto (dinheiro e uma empregada interna, por exemplo!
:P)

Um até já! (assim o espero)

Fotografias: AnaCamachoFotografia



quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Um pedido de desculpas à minha princesa!

Desculpa, meu amor!

Desculpa ter gritado contigo hoje!
E por gritar ainda mais, depois de começares a chorar por eu estar aos berros contigo. Desculpa ter-me descontrolado com tão pouco. Não merecias!
Esta é daquelas situações que se diz que as desculpas não se pedem, evitam-se!
Dava tudo para voltar a esta manhã e ter brincado contigo, em vez de estar agarrada ao computador a fazer coisas que podiam ser feitas horas mais tarde, quando tivesses na escola. Dava tudo para a seguir, com calma e sem stresses, ter-te vestido e arranjado, mesmo tendo a tua irmã aos berros por não conseguir dormir.
Agora, estou ansiosa para chegar à hora de ir-te buscar para “compensar” o mal que te fiz. Sei que já te esqueceste, mas mesmo assim, sinto a necessidade de te abraçar e dizer o quanto te amo.

Tu não merecias e eu fui uma besta! Desculpa!

quinta-feira, 14 de julho de 2016

11 alimentos que devem evitar (ou não) durante a gravidez!

Olá futuras mamãs! Este artigo é para vocês! 

Também fui mãe recentemente (daí a minha ausência) e, apesar do meu conhecimento profissional, cometi algumas asneiras durante a gravidez, que felizmente não tiveram repercussões graves.

No entanto, ontem, estive pela primeira vez, em contacto com uma mãe que apanhou um susto no terceiro trimestre, ao apanhar toxoplasmose. Por sorte, foi só mesmo um susto, mas com um sentimento de culpa gigante. Não que ela não tivesse tido cuidado, porque teve (ao contrário de mim), mas azares acontecem e, às vezes, basta um deslize para ser o suficiente. 

Assim, resolvi escrever sobre os cuidados que devemos ter durante TODA a gravidez!!

(Eu prometo que, se for ao terceiro, irei seguir à risca o que vou escrever a seguir. São apenas 9 meses da nossa vida... não vou morrer por não comer sushi - ou se calhar vou, ahahah). 

1. SUSHI 
O sushi tem um risco muito baixo de contaminação por toxoplasmose. Era preciso que a água, à qual tivesse sido pescado o peixe, tivesse contaminada com fezes de gatos, ou que houvesse contaminação cruzada (por exemplo, usar a mesma faca de cortar o sushi, que se usou para cortar os morangos que estavam contaminados). 
Isto não significa que podemos comer sushi à vontade; significa que temos de ter um cuidado redobrado e só comer sushi se tivermos a certeza que o peixe foi congelado e preparado com o máximo de higiene e segurança alimentar. 
Em princípio, o peixe de viveiro (como o caso do salmão) não estará contaminado e, como tal não seria necessário ser congelado. Mas todo o cuidado é pouco! Peixe fresco é óptimo, mas não para as grávidas!
Outro problema do sushi é poder provocar uma intoxicação alimentar, que se houver os mesmos cuidados de higiene e congelação, também não será problema. 
Soluções: Ir a um local de extrema confiança, na qual saibam que o peixe é congelado ou optar apenas por sushi de fusão (o cozinhar também mata o parasita), de vegetais/fruta, como os de pepino, manga, abacate (morangos não, ok?).

2. PEIXE E MARISCO
O peixe é um alimento excelente para as grávidas e desenvolvimento das grávidas, graças aos seus ómegas, mas nem todos os peixes são aconselháveis devido às elevadas concentrações de mercúrio que podem afectar o sistema nervoso do feto. Estes são o tubarão (que felizmente não temos o hábito de comer e acho que sobrevivemos 9 meses sem ele), peixe-espada, espadarte e atum. 
Estando grávida, também deve-se evitar consumir mais de duas porções de peixes gordos por semana (salmão, truta, cavala e arenque), porque podem conter poluentes, como dioxinas e bifenilos policlorados (os "famosos" PCBs). 
Não há necessidade de limitar a quantidade de peixe branco e de marisco COZIDO na gravidez e amamentação. Quanto ao atum, no máximo 1 bife por semana ou 2 latas de atum bem escorrido. 
O peixe fumado, como o salmão, é seguro, apesar deste tipo de conservação não eliminar o risco de contaminação pela bactéria Listeria. 

3. CARNE MAL PASSADA
A carne crua ou mal passada é uma das maiores preocupações na gravidez, uma vez que estas podem conter os ovos do nosso inimigo parasita Toxoplasma Gondii, que leva à toxoplasmose (sendo esta uma infecção perigosa na gravidez devido ao risco de levar a malformações no feto).
Felizmente para as amantes de carne (desta eu safo-me), os ovos do parasita não sobrevivem a altas temperaturas, por isso, carne ao ponto ou bem passadas podem ser consumidas à vontade. O mesmo acontece se a carne for congelada. Neste caso, já pode comer carne mal passada, pois os ovos já foram à vida! O ideal é manter a carne congelada durante 4 a 5 dias antes de consumi-la. 
As sortudas que são imunes, não têm de se preocupar tanto, mas devem ter cuidado à mesma, porque apesar de estarem safas da toxoplasmose, não estão safas de ter uma intoxicação alimentar.
Uma vez mais, a segurança e higiene alimentar é importantíssima, por isso devem lavar todas as superfícies e utensílios depois de preparar carne crua, para evitar contaminação cruzada e evitar. Lavem e sequem as mãos depois de tocar ou manusear carne crua.
Isto aplica-se a todo o tipo de carne, enchidos e embutidos! Nestes últimos ainda há o risco, apesar de baixo de ter contaminação por Listeria. Esta malvada provoca aborto e parto prematuro. Não queremos isso, pois não?

4. OVOS
Os ovos não afectam o feto, mas podem estar contaminados pela bactéria Salmonella, causando uma forte intoxicação alimentar. O seu consumo é permitido desde seja bem cozido.
É importante não esquecer que muitos produtos são feitos com ovos crus, como maionese caseira, molhos, gelado.
Para ter a certeza que não corre o risco, o melhor é utilizar ovo líquido pasteurizado.

5. QUEIJO
Queijos como o Camembert, Brie, Chèvre, Gongorzola, Roquefort e Feta devem ser evitados (excepto se cozinhados) por risco de estarem contaminados com a Listeria.
Queijos pasteurizados não contêm risco. O mesmo é válido com o leite e os iogurtes.

6. LEGUMES E FRUTAS
Qualquer alimento que venha da terra e que se consuma inteiro (ou seja, não haja casca para tirar, como o caso da batata) pode estar contaminado com toxoplasmose. Mais, uma vez, se for bem limpo e cozinhado, não há qualquer risco. Se não for cozinhado, deve ser muito bem lavado, por isso, aconselho que seja apenas consumido em casa ou em restaurantes que garantam a sua segurança (já há sítios que lavam com Amukina).

7. CAFÉ
É um tema controverso, mas alguns estudos indicam que quantidades elevadas de cafeína podem causar baixo peso do bebé à nascença, aborto, parto prematuro ou atraso no crescimento fetal. Por isso, hoje em dia, aconselha-se a consumir no máximo 200 a 300 mg de cafeína por dia.
Isto, traduzido por miúdos, é 2 a 3 cafés por dia.
- Café curto (25 cc) - 87 mg cafeína
- Café médio (35 cc) - 95 mg cafeína
- Café Cheio (45 cc) - 98 mg cafeína
Eu ficaria pelos dois, até porque cafeína não é só o café que tem...
- 1 lata de Coca-cola (que espero seriamente que não bebam) - 35-45 mg cafeína (dependendo da marca/tipo)
- 1 lata ice tea (que também espero que não bebam) - 26 mg cafeína
- 1 chávena de chá preto - 45-80 mg cafeína
- 1 chávena de chá verde - 20-40 mg cafeína
- Chocolate preto (100g) - 70 mg cafeína
(Isto são valores médios)

8. CHÁ
Há pouca informação sobre a segurança dos chás de ervas na gravidez, por isso é melhor bebê-los com moderação.
A FSA (Food Standarts Agency) recomenda beber no máximo quatro chávenas por dia, durante a gravidez. Tenham em mente que o chá verde, branco e vermelho contém cafeína.

9. AMENDOINS
Ainda existe o mito que não se deve comer amendoim na gravidez, para evitar que o bebé venha a desenvolver alguma alergia. Esta recomendação era feita a mulheres que tinham história familiar de alergia como asma, eczema, alergia alimentar, etc..
Recentemente, um estudo mostrou que não há nenhuma evidência clara que o consumo de amendoins durante a gravidez aumente a probabilidade de o bebé desenvolver alergia.

10. CARACÓIS
Eu sou daquelas que sobrevivo sem caracóis, pois acha o animal nojento de se comer. Mas sei de muitas mães que sofrem e salivam por este animalzinho rastejante. Ele é cozinhado, não é? Então satisfaçam a vontade e lambuzem-se com o bicho!

11. ÁLCOOL
Este ponto parece óbvio, mas não é.
O consumo de bebidas alcoólicas sempre foi contra-indicado na gravidez e todos sabemos que um consumo exagerado de álcool pode levar a diversos problemas no desenvolvimento do feto. No entanto, nos últimos anos, estudos têm mostrado que o consumo leve ou ocasional de álcool não parece provocar alterações no desenvolvimento do bebé.
A questão que se coloca é "qual o consumo que se possa considerar seguro?" O que pode ser seguro para algumas gestantes, pode levar a problemas a outras. Por isso, continua a ser aconselhável evitar completamente o consumo de álcool na gravidez.

Fonte: internet

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Primeira chamada de atenção na escola...

My little cupcake, hoje escrevo para ti! 

Após 1 mês e meio de escola, tenho a primeira chamada de atenção em relação ao teu comportamento... Eu sabia que ias dar-me muito trabalho, mas em tão pouco tempo? 

Espero, sinceramente, que todas as chamadas de atenção, sejam como a que tive hoje!

Tens 26 meses e não cumpres regras! Não esperas pelos outros meninos, depois de acabares a tua refeição (que já fazes sozinha e numa rapidez louca), depois de lavares as mãos e a boca, pois és sempre a primeira a lá chegar! Porque enquanto estão todos os meninos sentados à espera do que vai acontecer a seguir, tu já te levantaste e já foste a correr para outro lado qualquer. Afinal, ali já não há nada para te oferecer! Segundo as palavras da educadora, és uma liberal! Por mim, está tudo bem!

No entanto, gostas de aprender e participas nas actividades. Na aula de ginástica até ficas sentada e atenta para ver o que tens de fazer. És interessada, gostas de ter responsabilidades e estás sempre bem disposta!

Não consigo ver o lado mau do teu comportamento, tendo tu apenas 2 anos e estando numa fase de desenvolvimento motor. Porém, aparentemente, é um problema para a escola, pois estás destabilizar os outros meninos, que provavelmente gostavam de fazer o mesmo que tu fazes, mas são obrigados a ficarem ali sentados. 

Como consequência, ficas de castigo e ralham contigo muitas vezes. Fico muito triste com isso, mas fico mais descansada, pois tu não te importas. Continuas bem disposta e segues a tua vida com um sorriso no rosto. 
Enquanto não perceberem que com confrontos não vais chegar lá, acho que vou ser chamada muitas mais vezes! Mas não faz mal, minha rebelde, meu furacão, "meu aeroporto em hora de ponta, sem torre de controle" (definição dada pela tua pediatra). Desde que continues a ser feliz, um doce de miúda e a cumprir o que realmente importa, eu fico descansada. 

Talvez me vá arrepender mais tarde, quando fores adolescente e saíres de casa porta fora com um "até logo" (e eu sem saber onde vais)!!! Contudo, por enquanto, adoro que assim sejas: um raio de sol, que brilha o meu mundo e que está sempre fazer novas amizades! 

Amo-te muito! 

Até já!


terça-feira, 12 de abril de 2016

Rescaldo de um fim-de-semana de excessos

Este fim-de-semana foi uma desgraça!! 
É verdade, nutricionista também comete pecados, faz asneiras e cede a tentações. 

Acordei, 2ª feira, mal disposta de tanta comida e tanto doce. Resultado, descarreguei na minha princesa de 2 anos por ela não colaborar ao calçar os sapatos!! Imaginem só o meu sentimento de culpa, depois de ralhar com ela, por tamanha estupidez. Fiz a miúda chorar, que ficou sem perceber o porquê da minha má disposição. Quem estava com excesso de açúcar no sangue era eu e ela, que estava apenas ser uma criança, é que levou por tabela!! 

Deixei-a na escola e fui para casa curar a minha ressaca de doces. Pois para além de rabugenta, fico com uma grande sonolência. 


- Preparei um chá de gengibre, limão e canela, que andou comigo o dia todo! 


- Depois fui meditar durante 15 minutos. Estava a precisar reconectar-me e tomar consciência. 

- O pequeno-almoço foi leve: Papas de milho e trigo sarraceno com sementes de linhaça e bagas de goji. 

- A meio da manhã comi uma peça de fruta (neste caso foi laranja). 

- O meu almoço foi bife de atum com diversos vegetais (beringela grelhada, couve-flor cozida, tomate e abacate).

- A meio da tarde, comi apenas 1 peça de fruta (maça) com um punhado de frutos secos

- Uma caminhada apesar do "ora chove, ora faz sol". 

- O jantar foi apenas uma grande pratada de sopa, pois fui para a cama pouco tempo depois. 

Hoje acordei bem mais disposta e, a minha filhota, apesar de ter embirrado que não queria mudar a fralda, foi para a escola feliz, pois ainda dançou e jogou à bola com a mãe! :) 
(E acabou por deixar mudar a fralda, com a canção do "bom dia" que aprendemos no baby yoga). 

Até breve!

quinta-feira, 31 de março de 2016

PÓLEN: Um super alimento

O pólen é um produto elaborado por abelhas jovens, que recolhem o pólen das flores, "amassam" com as suas próprias secreções e formam um pequeno grão que o transportam para a colmeia.
Quando o compramos, apresenta-se sob a forma de granulo, tal como é recolhido das abelhas.  
Pode-se misturar com líquidos ou com alimentos (iogurte, por exemplo), para uma melhor absorção. 

Mas afinal o que tem o pólen de tão especial
É o seu teor em minerais e oligoelementos que o torna um alimento muito completo e rico nutricionalmente. 
A quantidade de aminoácidos essenciais e o teor proteico elevado, com elevada assimilação, também o torna bastante interessante para os desportistas e vegetarianos. 
O facto de ser bastante rico em carotenos, vitaminas do complexo B (nomeadamente B6 e ácido fólico), torna-o muito interessante para as mulheres e futuras mamãs. 

Cuidados a ter na compra: ver a pureza do produto. Não se esqueça de olhar sempre os ingredientes para ver se não tem substâncias tóxicas associadas. 
O pólen de abelha não deve ser processado ou desidratado, uma vez que o calor remove os nutrientes e enzimas do mesmo. O pólen de abelha liofilizado é a melhor opção disponível. 

segunda-feira, 7 de março de 2016

Salada Fresca

Como prometido, aqui está uma receita simples e rápida, para as mamãs que enjoam muito e perdem o apetite no início da gravidez.

Esta salada tem um conjunto de ingredientes que, não só atenuam as náuseas como saciam até uma próxima refeição.

Também é uma óptima salada para os dias quentes, que tanto ansiamos.

Bom proveito!

Ingredientes:
- 1 laranja cortada aos pedaços
- Mix de legumes para salada: alface iceberg, rúcula, chicória, radicchio, canónigos, etc..
- 1 colher de sopa de mirtilos secos (ou tâmaras sem caroço cortadas às fatias)
- 1/2 colher de sobremesa de sementes de girassol
- 1/2 colher de sobremesa de sementes de abóbora
- 1 colher de sobremesa de pinhões
- Folhas de hortelã (a gosto)
- Sumo de limão
- Sal q.b

Preparação:
Misturar todos os ingredientes (muito bem lavados) e temperar com o sumo de limão e sal.

quarta-feira, 2 de março de 2016

Quem enjoa durante a gravidez ponha o dedo no ar!

Eu! 

Quem disse que gravidez é um estado de graça não enjoou 3 meses (ou mais) com certeza! E quais enjoos matinais? Realmente começam de manhã, mas duram o dia inteiro (pelo menos no meu caso). 

Infelizmente, não existe uma fórmula mágica para acabar com todo o enjoo, mas há alguns truques para minimizá-lo que, podem ou não funcionar, dependendo da lactente. 

Evitar fritos e alimentos gordurosos;
Não beber líquidos durante as refeições (beber nos intervalos);
Chupar gelo - consumir um cubo de gelo 40 minutos antes das refeições e  optar por alimentos frios ou à temperatura ambiente. A baixa temperatura atenua os receptores de paladar, o que pode ajudar na deglutição do alimento.
Beber sumos de frutas cítricas ou cheirar um limão também ajuda a amenizar a náusea; beber chá gelado com limão ou colocar rodelas de limão na água com gás. Outros alimentos ácidos, como o abacaxi e laranja, também funcionam.
Como estas frutas são ricas em ácido fólio (vitamina do complexo B que estimula a formação dos ácidos digestivos), favorece o esvaziamento gástrico e diminui o surgimento de enjoos.
Fazer pequenas refeições em menor intervalo de tempo;
Não ficar muito tempo sem comer. Quanto mais tempo de estômago vazio, mais enjoada vai ficar;
Comer devagar e mastigar bem os alimentos;
Escovar os dentes ou lavar a boca com frequência.
Beber oito a dez copos de água ou chá (frio) entre as refeições para evitar desidratação. Esta medida minimiza a pressão no estômago, reduzindo a ocorrência de refluxo. 
Limitar a cafeína, incluindo refrigerantes à base de cola, café e chá preto ou verde.
Dar preferência aos alimentos secos, como amêndoas, tostas, pães, bolachas (sem recheio). A consistência desse tipo de alimento auxilia no controle da sialorreia (aumento da produção de saliva), um dos sintomas comuns durante a náusea.
Incluir gengibre na alimentação. Pesquisas recentes mostram que o gengibre ajuda a acalmar o estômago. Pode-se cortar em fatias ou ralar o gengibre para fazer um chá. Já existe inclusive comprimidos à base de gengibre, próprios para a grávida. 

No meu caso, o que mais me ajudava eram as frutas cítricas e o chá frio de gengibre e limão que fazia. Era fundamental não chegar a ter fome, caso contrário passava o dia a vomitar. 
Também tomei os comprimidos de gengibre, mas só me ajudavam a passar o enjoo no momento. 
As bolachas de água e sal também passaram a fazer parte do meu dia a dia, apesar de não ser fã e de não recomendar. No entanto, em caso de desespero, vale tudo! :D

Espero que não estejam a passar pelo mesmo, mas se tiverem, que usufruam destas dicas! 

Amanhã vou fazer uma salada, boa para estas ocasiões, e publico aqui a receita. 


Até já!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Receita de Snack 1 - Tortilha de milho com abacate e tomate

Estão fartos de comer sempre a mesma coisa ao pequeno-almoço ou ao lanche? 

Então deixo aqui uma receita muito fácil de preparar, para deixar a monotonia das refeições!

Ingredientes:

- 2 tortilhas de milho ou arroz sem sal
- 1/2 abacate maduro
- 2 pedaços de tomate seco ou 1/4 de tomate maduro
- coentros picados
- sal e pimenta preta q.b

Preparação:
Cortar o abacate às rodelas e colocar nas tortilhas. Picar os coentros e colocar por cima, juntamente com flor de sal e a pimenta preta moída no momento. Por fim, colocar o tomate seco com um fio de azeite. 
Em alternativa, pode cortar umas rodelas de tomate fresco ou picá-lo, juntamente com os coentros. Neste caso, os temperos ficam para o fim.

Bom apetite!


Este é o meu modo meio desajeitado de pedir desculpa pela minha grande ausência (foi por uma boa causa, mas para a semana ficam a saber mais). 

Até já!